sexta-feira, 24 de julho de 2015

Bellum Troianum (Pars I)


 (Aeneas Anchisen portat et Creusam filiumque vocat)


Segue abaixo uma versão simplificada da guerra de Troia (com a respectiva tradução) para prática da leitura. Espero que gostem! 

In Asia est vir clarus. Vir est Anchises. Dea Anchisen amat. Aeneas est filius deae et Anchisae. Aeneae femina est Creusa. Creusa Aeneasque filium vocant Ascanium.
Aeneae patria est Troia. Troia non est in Europa, sed in Asia. Graeci et viri Troiae pugnant. Graeci Troiam occupant. Aeneas Anchisen portat. Creusam filiumque vocat.

Aeneas: “Non iam est Troia. Sed dei deaeque viros Troiae amant. Etiam feminas et pueros puellasque amant. Hodie ad Italiam navigamus.” - Jenny and Scudder, First Year Latin

Tradução

Na Ásia há um homem famoso. O homem é Anquises. Uma deusa ama Anquises. Enéas é filho da deusa e de Anquises. A mulher de Enéas é Creusa. Creusa e Enéas chamam seu filho de Ascânio.
A pátria de Enéas é Troia. Troia não fica na Europa, mas na Ásia. Os gregos e os homens de Troia lutam. Os gregos ocupam Troia. Enéas carrega Anquises. Chama Creusa e seu filho.

Enéas: "Troia já não existe. Mas os deuses e as deusas amam os homens de Troia. Também amam as mulheres, os meninos e as meninas. Hoje navegamos para a Itália."

Nenhum comentário:

Postar um comentário